Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Debaixo Da Língua

Debaixo Da Língua

Contigo - parte 8 de L e J

24171818_1751930448173672_1943302644_n.jpg

 

19 de novembro de 2016

 

A avó vai ao quarto de Clara acorda-la, fica surpreendida quando vê Clara sentada na cama. A menina questiona-se porque tem de acordar tão cedo a um sábado, fica intrigada e decide perguntar à avó.

 

- Avó, porque estamos a acordar às 7 horas da manhã?

- Vou levar-te a um sítio onde sempre quiseste ir.

- Vamos à Disney? – pergunta muito rapidamente Clara, dando um gritinho de entusiasmo.

 

A avó ri-se e responde à menina.

- Pronto. O segundo local onde sempre quiseste ir.

- Diz-me qual é avó.

- Arranja-te meu doce.

 

A avó sai do quarto e deixa a menina sozinha para ela se vestir e embelezar-se. Porque a minha avó não me disse onde vamos? Será que adivinhei? Mas a Disney é muito longe. Estas perguntas não saem da cabeça da menina nem por um segundo.

Durante o percurso, a menina interroga os pais e a avó insistentemente para saber onde vão, no entanto ambos se riem e nenhum dá uma única pista. A avó perto do local coloca uma venda à menina para que esta tenha uma surpresa maior. No local a menina sai do carro agarrada à avó e todos juntos contam até três para a menina retirar a venda, que quando vê o local onde se encontra fica surpreendida.

 

- Estamos na Serra da Estrela, adoro, adoro, adoro – afirma a menina muito feliz a abraçar toda a família com muito carinho.

 

A avó fica fascinada com todo o carinho da menina e é evidente que toda a família se encontra magistralmente feliz pela viagem. A avó fica sentada num banco a ver a neta a escorregar pelas encostas da serra, até que se levanta e vai à mala do carro onde tira uma caixa com diversos utensílios.

 

- Clara, anda cá meu anjo – chama a avó ao aproximar-se da neve, colocando a caixa com o material no chão.

- Sim avó – diz Clara ao aproximar-se da avó.

- Vamos fazer um boneco de neve. Queres? – pergunta a avó com um brilho enorme nos olhos.

- Sim, avó tu estás-me a fazer tão feliz – diz a menina abraçando a avó com muita força.

- Oh, meu anjo.

 

A avó encontra-se muito comovida com a atitude da neta e ambas, com a ajuda do pai e da mãe, fazem duas bolas de neve para montarem o boneco de neve. Após a estrutura do boneco estar montada é hora de o decorar. A menina ao ir à caixa que a avó trouxe repara que esta contém o cachecol preferido do falecido avô. Porque isto está aqui? Pensa Clara.

 

- Vó? – chama a menina puxando o casaco da avó – Tens a certeza que o queres dar ao nosso boneco de neve? – Clara mostra o cachecol do avô.

- Sim minha querida, o teu avô adorava a serra e, assim, uma parte dele fica sempre presente em um dos seus sítios mais queridos.

 

A menina deparando-se com a emoção nos olhos da avó, abraça-a amorosamente, dizendo-lhe ao ouvido um suave e apaixonado adoro-te para sempre avó. Alice abraça-a com mais força e começa a chorar tocada pelo carinho que a neta demonstra. Quando sente um abraço mais apertado, abre os olhos e vê a sua filha Joana a abraça-la com todo o seu amor. Poderia ficar assim para o resto da vida, pensa Alice, pois a vida ao lado das suas princesas é o se único desejo. As três são interrompidas por uma voz rouca a constatar o sucedido.

 

- Ninguém me chama para este abraço familiar? – reclama o pai Afonso.

As três mulheres olham para ele e desatam-se a rir. A mãe Joana chama-o e todos dão um abraço extra forte.

- Agora já podemos decorar o boneco de neve? – pergunta o pai.

- Simmmmm!!!!!!! – exclama a menina muito sorridente.

- Como se vai chamar? – pergunta a mãe à menina.

- Hum… Senhor White – diz a menina.

- Original, não haja dúvida – diz o pai baixinho. Joana dá uma palmada no braço do pai e sorri para ele.

 

Os quatro decoram o senhor White conforme as ordens da Clara e no final a avó embrulha o pescoço do boneco com o cachecol do avô. Distanciados ficam a apreciar a sua obra de arte.

 

- Está lindo – diz a neta orgulhosa.

- Está magnífico – comenta a avó.

 

A menina sente um empurrão nas costas e quando olha para trás repara que o seu pai lhe atirou uma bola de neve. Clara pega num pedaço de neve e com as mãos forma uma bola de neve atirando-a ao pai. Os dois brincam com a neve, enquanto a avó e a mãe vão para o carro se aquecer. Ao reparar que ambas se encontravam no carro, Clara vai ter com elas. Ao chegar ao carro ouve na rádio a sua música de natal preferida, All I want for Christmas de Mariah Carey, e fica muito entusiasmada.

 

- Avó a minha música, anda dançar comigo, anda, anda, por favor.

- Oh querida, a avó não sabe dançar.

- Anda, por favor.

 

A menina coloca o rádio nas alturas e ambas dançam a música no meio da neve. De repente começa a nevar, porém ambas continuam embrenhadas naquele mágico cenário natalício. O espirito de natal chegou.

Na viagem de regresso a casa, Clara adormece no banco de trás no colo da avó, que enquanto lhe massaja o cabelo afirma para si mesma que nunca irá esquecer aquele dia, deixando-se, dessa forma, chorar para si.

-L&J-