Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Debaixo Da Língua

Debaixo Da Língua

O jardim das borboletas de Dot Hutchison

500x.jpg

 

Sinopse

Perto de uma mansão isolada, encontra-se um jardim com flores exuberantes, árvores frondosas e... uma coleção de preciosas «borboletas». Jovens mulheres sequestradas e tatuadas para se parecerem esses belos insetos. Quem toma conta deste estranho lugar é o aterrador jardineiro, um homem retorcido, obcecado com a captura e a preservação de seus espécimes únicos. Quando o jardim é descoberto pela Polícia, os agentes do FBI Hanoverian e Eddison têm a tarefa de juntar as peças de um dos quebra-cabeças mais complicados das suas carreiras. Maya, uma das vítimas, ainda se encontra em choque e o seu relato está cheio fragmentos de episódios arrepiantes, no limite da credibilidade. O que esconderão as suas meias palavras?

 

Opinião dele:

 

"O jardim das borboletas" é um thriller aterrador que trabalha com o nosso psicológico durante as suas páginas. O livro é divido em apenas 3 capítulos, pois a ação é dividida em 2 momentos importantes para todo o desenrolar do trama. A história é contada na perspetiva de Maya, uma mulher com um passado frágil que viu a sua liberdade ser roubada por um homem arrepiante, toda a ação é passada entre o presente e o passado. Esta forma de contar a história é desafiante, o passado e o presente de Maya encaixam-se na perfeição, perfeição essa que é de desconfiar desde o início do livro.

O livro é muito descritivo, por vezes parece que nos encontramos dentro do jardim a vivenciar todas as aventuras que as borboletas têm. É tenebroso saber que raparigas tão inocentes possam ter sido violentamente agredidas, psicologicamente e fisicamente, durante todo o desenrolar da história.

Na minha opinião, a autora consegue prender o leitor e fazer com que este entre no psicológico de todas as personagens. A minha personagem preferida é a Maya, sem dúvida, devido a toda a sua história e toda a sua força interior. No entanto, o final do livro deixou muito a desejar. Ficaram demasiadas pontas soltas, e eu, pessoalmente, gosto de finais abertos, mas, para todo o poder do livro, o final deixa bastante aquém das expectativas.

Considero "O jardim das Borboletas" um bom livro para quem gosta do género literário.

Será que Maya estará a dizer toda a verdade?

-L-