Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Debaixo Da Língua

Debaixo Da Língua

A Jaula do Rei de Victoria Aveyard

Sinopse

Quando a faísca da rapariga-relâmpago se apaga, quem ilumina o caminho para a rebelião?
Mare Barrow foi capturada e está impotente sem o seu poder, vivendo atormentada pelos erros do passado. Ela está à mercê do rapaz por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu. Agora rei, Maven continua com os planos da sua mãe, fazendo de tudo para manter o controlo de Norta — e de sua prisioneira.

Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante da Pedra Silenciosa, a Guarda Escarlate organiza-se, deixando de agir nas sombras e preparando-se para a guerra. Entre os guerreiros está Cal, o príncipe exilado, que no meio das dúvidas tem apenas uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.
Sangue vermelho e prateado correrá pelas ruas. A guerra está a chegar…

 

Opinião Dela

“A Jaula do Rei” é o terceiro volume da saga “A Rainha Vermelha” de Victoria Aveyard, uma história que nos transporta para uma realidade um pouco semelhante à descrita na saga “Jogos de Fome” de Suzanne Collins devido à injustiça praticada consoante o tipo de sangue com que se nasce, o que na verdade, eu já falei quando dei a minha opinião do primeiro e segundo livros (podem ler aqui e aqui). Uma vez que quando comecei a ler esta saga, ainda não tinham sido publicados todos os livros, eu li os dois primeiros e gostei de tal forma que decidi parar a leitura e só retomar quando fosse possível acompanhar a história toda seguida, motivo pelo qual só agora vou dar a minha opinião deste e dos restantes volumes!

 

Em primeiro lugar, não consegui pegar no terceiro livro sem primeiro voltar a ler os anteriores, pois a história de cada um inicia exatamente onde o anterior terminou, aliado à grande informação de personagens e poderes de cada um, eu não consegui acompanhar de forma apropriada o que estava a ler. Após a releitura do primeiro e segundo livros, só tenho a dizer que as emoções sentidas e o gosto de acompanhar a história, mesmo já sabendo tudo o que ia acontecer, foi exatamente o mesmo!!

 

Colocada esta anotação, vamos ao que realmente interessa: a opinião de “A Jaula do Rei”! Existe logo uma diferença entre este livro e os anteriores ao nível dos capítulos, uma vez que antes a história era inteiramente contada apenas por Mare, a partir de agora passa a ser relatada por diferentes personagens, o que acaba por nos dar variadas perspetivas. Acho que foi uma melhoria e acaba por desanuviar um pouco, até porque muitas vezes eu questionava-me o que acontecia com o resto das personagens quando se separavam de Mare e assim é possível conhecer um pouco mais do outro lado da história.

 

Por outro lado, confesso que achei este livro mais entediante, sempre a voltar à angústia que a personagem principal vive por ser quem é e por levar as restantes pessoas a lutar pela sua causa… senti que havia demasiada repetição destes pontos, o que me acabou por deixar um pouco a pensar “A sério? Outra vez a falar do mesmo?”… parece que acaba por ser um bocado para preencher espaço.

 

Os acontecimentos que decorrem durante este livro são bastante intensos e interessantes, mas eu li tão entusiasmada os anteriores que acabei por achar este menos "energético", situação que se alterou quando cheguei à parte final (é sempre assim, ora confessem lá)! O final empolgou-me o suficiente para conseguir pegar no volume seguinte e prosseguir com a história sem voltar a fazer pausa. Agora é seguir para o quarto livro e ver o desenrolar da narrativa!

-J-

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.