Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Debaixo Da Língua

Debaixo Da Língua

Desaparecido de C. L. Taylor

350x.jpg

 

Sinopse

Quando Billy Wilkinson, um adolescente de 15 anos, desaparece a meio da noite, Claire, a sua mãe, culpa-se pelo que aconteceu.
Mas não é a única a fazê-lo. Todos os membros da família se sentem culpados.

O facto é que os Wilkinsons estão tão acostumados a guardar segredos entre si, que a verdade só começa a vir ao de cima seis meses depois. E uma coisa é certa: alguém sabe o que aconteceu a Billy.
Claire acredita desesperadamente que o filho ainda está vivo e convence-se de que a família e os amigos não têm qualquer relação com o seu desaparecimento. 

E o instinto de uma mãe nunca falha… Ou falhará?

 

Opinião dela

Neste segundo livro a autora volta a não dececionar, conseguindo manter o ritmo louco que encontramos no seu livro de estreia "Em Fuga". Desta vez a personagem principal, Claire, procura o seu filho desaparecido, Billy, que saiu de casa numa noite e nunca mais voltou.

 

Ao longo do livro, como é de esperar, Claire vai descobrindo certos pormenores sobre o que pode ter levado à ocorrência desse acontecimento, o que a leva a ter cada vez mais dúvidas sobre a família e amigos que a rodeia, o seu filho e ela própria.

 

Apesar de ser um livro entusiasmante, acho que senti menos "adrenalina" ao lê-lo do que senti ao ler o "Em Fuga", não porque seja menos interessante, mas talvez porque a história não me fez ficar tão viciada. Aliás, apesar da premissa principal ser descobrir o Billy e o que lhe aconteceu, eu liguei-me mais à personagem da mãe, chegando ao ponto de me interessar mais pelo que se passa com ela e não tanto o que se passou com o seu filho.

 

Sem querer dar spoilers, como devem imaginar, Claire encontra-se numa altura de extremo stress, o que a leva a adquirir uma certa condição de forma a ajudar a aliviar toda a tensão que se encontra a viver. Eu acho essa condição muito assustadora e são exatamente esses momentos que me levam a querer descobrir a verdade.

 

Quanto ao final, só mesmo nos últimos parágrafos é que vão entender tudo, já que nada na história nos leva a advinhar o que aconteceu naquele dia tão tenebroso!

-J-